terça-feira, 1 de outubro de 2013

O Ás da Redação

Um dia a professora do primeiro ano (antigo pré) mandou um dever de casa para nosso menino de 6 anos fazer. Ela pedia que, com ajuda da família, a criança fizesse uma redação sobre a figura. Chegando em casa, ele nos pediu ajuda para contar a estória. Disse que era para fazer com ajuda.

Foi então que dissemos a ele: Você sabe fazer, você consegue. Escreve lá e depois traga aqui para nós vermos. O resultado está abaixo. Gui escreveu sozinho uma redação de nove linhas, sem nenhuma ajuda. A maioria dos seus colegas não sabe nem mesmo ler completamente o enunciado e entender.


Isso não é mágica, mas esforço da mãe e dos meninos, que fazem Kumon a dois anos. Tem gente que pensa que esse técnica de ensino é usada apenas como reforço escolar, alguns outros acham que o menino deve aprender no rítmo próprio. Que quando ele erra, não devemos forçar um pouco para que ele aprenda, mas esperar. Muitos preferem atrasar o desenvolvimento das crianças para não ter trabalho ou conter gastos, mas nós temos opinião contrária, eles conseguem muito mais do que imaginamos se dermos a oportunidade.

Com isso, os dois meninos estão adiantados em relação às suas turmas e aprendendo a estudar de forma cada vez mais independentes. No futuro, com certeza, isso será um diferencial extramente importante para eles.